A Epidemia das bolas – com ou sem creme

Estão por toda a parte. Bem, na verdade não. Estão por toda a praia. Não sei como é que há pessoas que ainda se preocupam com a gripe das aves. Isto é ainda pior. Os peritos afirmam sem dúvidas que esta é a epidemia do séc. XXI. Chamam-lhe a “Epidemia dos vendedores de bolas”. Bolas? – perguntam os mais desatentos. Sim, bolas. Bolas de Berlim. Com creme ou sem creme.

Até há pouco tempo, quando alguém ia à praia, ouvia vários sons característicos deste lugar: gaivotas a soltar onomatopeias, o barulho das ondas a rebentar, criancinhas a pedir desculpa a velhotas por lhes terem acertado com a bola, e por vezes até pessoas, que por uma qualquer razão e por força do calor adormeceram e estão, enfim… a ressonar! Mas ultimamente apareceu nas praias portuguesas um som que suplanta todos os outros. É emitido por seres humanos, muitas vezes brasileiros, que soltam frases como estas (ler com sotaque brasileiro):

“Olha a bolinha, bolinha fresquinha, bolinha de Berlim.”

“É o show de bola. Bolinha de Berlim, com creme e sem creme”

“A gostosa bola de Berlim está passando, tem vitamina M e é deliciosa.”

E lá vão eles, os “vendedores de bolas de Berlim”, sejam homens ou nmulheres, a apregoar as suas bolinhas, de geleira ao ombro, guardanapos na mão e uma bolsa na cintura com os trocos. Nunca, mas nunca, eu, nas minhas várias visitas a praias, vi com os meus dois olhos, um vendedor de bolas a pousar a geleira e a descansar. Já vi, isso sim, um a largar tudo e a fugir a sete pés, mas isso foi porque alguém chamou a polícia marítima, que, apesar de não ter apanhado os vendedores ( que não deviam ter a licença que deve ser precisa para vender as ditas bolas), confiscou as geleiras cheias de bolas, provavelmente para as comer todas mais tarde.

Mas enquanto escrevia este texto apercebi-me que esta epidemia não vai durar muito. O nº de vendedores vai continuar a aumentar até ao ponto de haver um sindicato dos vendedores de bolas, e quando houver mais vendedores que banhistas, estes vão desistir de vender bolas. E aí sim, aí poderemos preocupar-nos com a gripe das aves.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: